Review**Fallen Angels aka Anjos Caídos

Fallen Angels pode ser considerado aquela obra de Wong Kar Wai que seus fãs encontram assim que superam a fase “trilogia do amor” e iniciam uma empreitada por As tears go by. Posso estar enganado mas esse dificilmente é o primeiro filme que um desavisado no cinema de Hong Kong assiste do mestre do cinema arte daquelas bandas.

Fallen Angels - 1995

Bem indo para onde realmente importa, creio que seja impossível falar de um pelicula de Wong Kar Wai sem ser no minimo previsivel; mas vamos seguindo o raciocionio em questão que é Fallen Angels ou no nosso “INDIOMA” Anjos Caídos é o filme do realizador de 1995, aplaudido pela crítica no mesmo ano é um incontestável clássico do cinema asiático como um todo.

casalzinho problemático um romance quase perfeito... ?

O longa nos traz a história de Wong Chi Ming (Leon Lai), ou podemos chamá-lo de Assassino; somos apresentado a esse personagem um tanto sombrio mas ainda mantendo a simpátia de ser simples e nada extravagante, apesar da sua frieza em seu trabalho de matador de aluguel; na sequência também somos apresentados a sua Agente (Michele Reis) que narra boa parte da história e é uma das peças chaves para toda a trama; em uma side story muito bem elaborada como todas em que Wong Kar Wai coloca em seus filmes temos o personagem de Takeshi Kaneshiro, He Zhiwu, um jovem que vive com seu pai ( Man Lei Chan) em um pequeno apartamento em meio ao mesmo suburbio onde os fatos da história principal se desenrolam.A história acompanha o Assassino durante sua rotina de “trabalhos”, a obcessão que sua agente sente por ele de um amor não devidamente consumado, e ainda somos brindados com o bom humor do personagem de Takeshi Kaneshiro que fica de lá para cá em desilusões amorosas.

Karen Mok como a doidinha varrida mais simpática do cinema

“Desilusões amorosas”, não sei se é correto usarmos essa expressão para tantos sentimentos que Wong Kar Wai expressa nos personagens desse longa, talvez se formos ser mais simplistas podemos usar a expressão “confusões amorosas”, claro não querendo ridicularizar a nivel de “Sessão da Tarde” mas os personagens assim como muitos longas do realizador simplesmente são confusos em cada decisão, em cada simples ato; o que para muitos mesmo que ainda não tenham percibido é uma identificação perfeita da dificuldade que o ser humano tem de encontrar as respostas certas, levando em consideração o fato de que em muitos casos nem sequer existem. Personagens como Blonde (Karen Mok) que nos brindam com uma explosão de sentimentos, arrependimento por seu passado, negação pois acredita que tudo mudou a seu favor, esperança com sua expressão de que pinta o cabelo de loiro pois acredita que assim as pessoas iram lembrar-se dela; temos também a agente do assassino que nutri para si uma paixão por seu cliente e parceiro profissional “talvez não correspondida”, temos o ápice do mix de “tudo isso com tudo junto misturado com tudo de uma vez” com o personagen de Takeshi que simplesmente é louco, ou é representado como louco ou simplesmente pensamos que o mesmo é louco por agir estranhamente dentro do que acreditamos ser o correto na realidade. (Nossa)

O filme mantém um clima que podemos chamar de Dark, mas não no quesito terror, mas sim numa fotografia escura que representa o submundo do subúrbio em questão de maneira perfeita, umidade,escuridão, pessoas com caras feias, crime, sujeira tudo isso compoem um cenário que da valor a lugares feios e com letreiros luminosos.

Acho que uma das grandes vitórias de Fallen Angels com certeza é uma mistura simpática de gêneros que não vimos em outras obras como Days we being wild ou As tears go by, a comédia, a ação, o drama, está tudo lá; quem não riu com as esquisitisses do personagem de Takeshi do inicio ao fim?, quem não se emocionou com os momentos de lembrança do velho pai do personagem de Takeshi ao assistir o video gravado pelo filho?, quem não se empolgou e achou “pure style” os tiroteios do Assassino brilhantemente incorporado por Leon Lai? Mistura de gêneros que ajudou o filme ser um filme dinâmico do que alguns outros do realizador.

O melhor massagista de Hong Kong Takeshi Kaneshiro brilha nesse incrivel papel SURREAL

Não posso falar de Fallen Angels sem comentar sobre Michelle Reis como a Agente obcecada pelo parceiro, a moça simplesmente se estraga no papel, não … eu não quis dizer que ela está ruim, muito ao contrário “estragada” é a melhor palavra para sua personagem, cabelos bagunçados, franja na frente dos olhos, pele palida, cigarro quase sempre em mãos, roupas com muita bota, latex e jaquetas; ou seja uma moça do sonhos hahahha (opinião pessoal a parte claro); mas é inegável que do inicio ao fim ela merece destaque assim como Leon Lai, a cena do bar no fim do filme onde ela esta comendo macarrão enquanto o desfecho do filme se prepara e acompanhos isso olhando a cara inexpressiva da moça, é simplesmente SUBLIME.

Bem para quem ainda não viu que veja, para quem já viu que reveja, pois Fallen Angels com toda certeza é uma das melhores (para muitos a melhor) obra de Wong Kar Wai.

Trailer:

Uma previsivel….

Nota 10.0

Anúncios