Review**The Banquet Inimigos do Império

Um banquete que deu certo ?

The Banquet ou na edição nacional Inimigos do Império, filme dirigido por Feng Xiao Gang com um elenco de estrelas chinesas como Zhang ZiYi (O tigre e o Dragão, O clã das adagas voadoras), You Ge (Adeus Minha Concubina), Zhou Xun (The equation of love and death, Hollywood Hong Kong), Daniel Wu (Overheard ,Shinjuku Incident) dentre outros excelentes atores, ao ver um elenco desse, reunidos com tal diretor pode se esperar um bom filme. Certo?

Zhang Zi Yi que fazes tu por aqui minha filha?

The Banquet narra a historia do Príncipe Wu Lan que tem seu pai assassinado, seu tio Imperador Li assume o poder e se casa com sua mãe a Imperatriz Wan, o filme narra as tentativas de assassinato que Wu Lan sofre, e sua busca pela verdade atrás da morte de seu pai numa rede de intriga que se estende por toda a corte do palácio do imperador. Um boa história, mas é justo nela e em seus personagens que a coisa começa a dar errado para o longa. A condução no inicio da história ate cativa o espectador mas logo percebe-se a intenção do filme de “tentar” se aproximar de obras como O clã das adagas voadoras e O tigre e o Dragão, mostrando uma visão magica, poetica e bem coreografada de encher os olhos para as artes marciais, coisa que Zhang Yimou faz bem pra quem conhece. Porém a qualidade vai se perdendo e percebemos um outro detalhe bem estranho que mata o clima principal do filme que é a trilha sonora que estranhamente é muito mais muito mesmo, ocidental, temos órgãos, pianos, e vozes em coro, dão um clima épico mas destoa demais da ambientalização bem oriental e eé logo nos primeiros minutos que percebemos algo de muito errado.

A história começa se desenvolver monotonamente sem nenhuma cena original ou situação espantosa, tudo muito previsível apelando apenas para as cenas de ação com uma beleza invejável, os atores começam a tentar se esforçar para boas interpretações como You Ge e Zhang ZiYi que apesar de tentarem muito não conseguem nem eles mesmos se destacar, os personagens da história não cativam o espectador no inicio e muito menos durante as “longas horas” do filme, o príncipe Wu Lan é um personagem fraquíssimo que não toma controle da situação e sua consciência desse fato é ridiculamente aproveitada fazendo com que ele fique praticamente todo o filme se martirizando e planejando coisas que em si ele nunca tem coragem de por em pratica.

mas nem o vilão intimida por mais que se insista

Tentativas de reviravolta e surpresas no enredo se transformam em grandes falhas, diálogos monótonos, muita poesia sem sentido pois nenhum dos personagens transmite alguma e moção realmente verdadeira e um clima de extrema frieza se da na maioria das ações, ao meio do longa ate o nível das atuações cai muito. O enredo perde muito tempo em criar um grande clima para coisas que nem sequer acontecem e se acontecem não são bem como o esperado em termos de “qualidade” que o espectador pode esperar, e sequências e mais sequências de lutas continuam na tela copiando e copiando outros belíssimos filmes onde a poesia nos movimentos que dão vida aos personagens se faz valer, aqui temos um espectáculo gráfico que apenas nos mostra a tentativa caça níquel que o filme foi, onde Feng Xiao Gang tinha um péssimo roteiro e dirigiu ele sem o menor estilo próprio inferiorizando as actuações, assassinando características do cinema asiático e dando um clima mais ocidental para um filme ambientado e desenvolvido no oriente, um erro extremo que deixa o filme abaixo do nível esperado.

o molenga do Princípe Wu Lan

Por fim The Banquet de Feng Xiao Gang não é um bom filme, não é um filme mediano, mas sim é um filme péssimo, onde a narrativa não agrada o espectador por ser de um ritmo absurdamente lento, as atuações não funcionam apesar da boa qualidade dos atores, os temas e a maneira como são mostrados são enfadonhos e vazios em sua maioria, e as lutas não empolgam são apenas “bonitas” pois são vazias e não tem como fazer o espectador se quer torcer para personagens que não tem nenhuma característica cativante. Um filme ruim, que pode só agradar a muito poucos, fica a dica se você não ficar curioso, não assista esse filme não tem nada a perder principalmente se gosta do trabalho dos atores e diretor envolvido no projeto, é como se fosse um sonho ruim, torcer para acabar rápido e fingir que não aconteceu.

Nota 2.0

Anúncios